Uma avalanche de manifestações ocorreu em toda a América Latina, divulgadas em todos os noticiários, rádios e/ou midias sociais somente se escutava “El violador eres tú!”. Por qué tantas mulheres estão cantando Isso? Por qué estão pichando monumentos públicos e até mesmo mostrando os seios em público? O violador é você? Sou eu?

DE QUEM É A LUTA?

O nome, infelizmente, deixa espaço para uma segunda interpretação: feminismo. Não é colocar mulheres contra Homens ou dizer que mulheres são superiores… É dizer que dentro de uma Sociedade deve-se respeitar o sujeito sem colocar o seu sexo acima disso. Respeitar sua liberdade desde que essa não interfira na do próximo.

Em suma, a luta é feminina, quem sabe o que é andar numa rua com medo, assédios, “piadas” machistas e tudo o que envolve ser Mulher nesse pequeno Planeta Terra? São elas quem sabe, ninguém mais.

CICATRIZ HISTÓRICA

Será que começou hoje essa violência contra as mulheres? Para responder essa pergunta não é necessário fazer um Curso de História.

Ao longo das Civilizações Humanas os poderes sejam de clero, dos reis, dos nobres, dos senhores feudais… Tudo o que caracteriza a antiga Europa, com o seu Império Romano e todas as suas fases até chegar a nossa América e começar com o que chamamos de Colonização, quem dominava essas classes eram os homens.

Ocupando pouco espaço nessa linha temporal, a mulher sempre foi usada apenas como objeto de reproduçao e cuidados, não interfería na Política ou em grandes decisões, ficou a margem, para que depois de séculos de luta pudessem votar, se candidatar, trabalhar, ter independência, Direitos assegurados e hoje lutam por uma vida mais digna que a de ontem, como sempre há passado na história.

ERROS

Foi uma sequência brusca de falhas históricas para chegarmos até a estaca atual, posto que atualmente um seio feminino chame mais a atenção que mais de uma mulher violada por dia, os pichos nos monumentos históricos chamam mais atenção que casos de feminicidio, assim seguimos errando.

Por obséquio, conheça a história da MARIA DA PENHA, quem nunca ouviu falar dessa Leí? Você tem a noção do que ela viveu para conquistar e ver seus Direitos protegidos?

ENSINME OS MENINOS

Os esteriotipos são fortes desde muito cedo, no inicio da vida já começamos a receber cores certas: Azul ou Rosa, depois chegam os brinquedos: meninas com bonecas, bebês, cozinha de brinquedo e tudo para ser uma futura “dona de casa”. Meninos ganhando sua bola de futebol, sonhando em ser jogador, astronauta, bombeiro e todas as carreiras de açao possíveis, “dono de casa”. “pais”? Jamais.

Analisando o outro lado da moeda, podemos ensinar os meninos os trabalhos domésticos (como já ocorre em algumas Escolas) ensinar que é dever dele cuidar do bebé também e, principalmente, ensinar que não importa onde ela está e nem como ela está vestida, isso não lhe dá o direito de tratá-la como objeto de prazer.

“Eduquem as crianças e não será necessário castigar os homens.” – Pitágoras.