O ano de 2020 começa tenso nas questões públicas, sejam elas políticas constitucionais ou políticas de saúde pública. Este ano tem eleições na potência dos Estados Unidos da América, e simultaneamente a outra força mundial China, sofre uma quarentena causada por um novo vírus, o que esperar desse cenário político?

TROPEÇA, MAS NÃO CAI

Trump é um dos políticos mais polêmicos da atualidade, no ano de 2019 sofreu uma tentativa de impeachment que foi aprovada pela Câmara dos Deputados, porém sabemos, que não é tão simples assim que se derruba o mais alto cargo de uma República. A proposta foi passada para o Senado, lugar onde Trump possui mais aliados e, claro, não houve aprovação. Este ano os EUA enfrentam mais um assombroso ano eleitoral, Trump afirmando que sua política imigratória está reduzindo a entrada ilegal ao seu Pais e enquanto ele fala o muro está sendo construído alto e belo na fronteira localizada na parte sul do País. Além disso, o candidato republicano afirmou que Maduro é um tirano e como convidado oficial, ao seu lado, estava Juan Guaidó, Presidente Autoproclamado da Venezuela, caso os EUA consigam proximidade com a Venezuela, bem como com suas riquezas naturais e energéticas, vai se tornar um país “sem limites” em relação ao poder econômico. Com um discurso conservador, soberano e nada inovador Trump encerra: “Compatriotas, o melhor está por vir. Que Deus abençoe os Estados Unidos da América”.

CORONAVIRUS

O vírus tirou a vida de 409 pessoas e possui 3.156 infectas, até esse momento, porém esses dados se alteram constantemente. Por meio do Google Maps é possível ver onde a doença já se espalhou, onde tem-se a suspeita ou até mesmo causado morte. A doença nos levou às outras feridas que estavam nas sombras dos problemas sociais. O “racismo” como uma ideologia que defende a superioridade de uma raça, logicamente, a branca. E tende-se, em contexto histórico, atingir pessoas negras, que sofreram mais de 300 anos dentro da história nacional, porém com a chegado do novo vírus o ataque aos asiáticos aumentaram e viraram notícia. Jamais se deve relacionar uma doença a um grupo de pessoas, generalizar não é a solução. Solução contra doença é a Ciência.

E O BRASIL?

O Brasil enviará duas aeronaves para repatriar 40 brasileiros localizados em Wuhan, na China. Passarão por uma quarentena de 18 dias na Força Área em Góias. Se Trump ganhar a reeleição nos EUA, o Governo de Jair Bolsonaro ganha forças para manter-se em seu posto e até mesmo apostar na reeleição.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui