“As lideranças políticas surgem naturalmente. Acredito que agora não é o momento de pensar nestas questões”, pontua presidente do PV

O IMPACTO entrevista o presidente do Partido Verde, advogado Rogério Cavalcante, sobre as eleições municipais de 2020

26

Nesta semana o IMPACTO entrevista o presidente do PV (Partido Verde), o advogado Rogério Cavalcante, que assumiu a função em julho de 2017. O PV, que nas eleições de 2016 se colocou como oposição ao atual grupo de situação, elegeu dois vereadores e tem a constante supervisão do deputado estadual Reinaldo Alguz.

JORNAL IMPACTO – Qual a situação do PV atualmente em relação à Administração Municipal? Oposição ou situação?

Rogério Cavalcante – O Partido Verde de Adamantina se coloca ao lado dos interesses da população e do erário público do nosso município. É função primordial do nosso partido fiscalizar os atos do poder executivo e de suas secretarias. Qualquer tipo de ilegalidade, imoralidade e omissão cometido pela administração do município iremos fortemente nos opor. Assim também o PV irá ser oposição a qualquer tipo de projeto de lei que não atenda os anseios da sociedade ou que venha gerar gastos desnecessários aos cofres públicos. Entretanto, caminharemos com o poder executivo quando constatarmos atos de moralidade, legalidade e busca do bem estar à população. Qualquer tipo de projeto de lei que venha trazer benefícios ao nosso município jamais iremos nos opor. O objetivo do Partido Verde é ajudar no crescimento e desenvolvimento de Adamantina.

IMPACTO – O posicionamento da ex-presidente do partido, professora Beth Meirelles, é de forte oposição ao atual grupo, tanto que o PV esteve coligado com outras legendas nas eleições passadas. Porém, os vereadores eleitos pelo partido não demostram tal postura. Há um posicionamento definido?

Rogério – Não devemos confundir eleições com administração pública. Durante a eleição, todos os candidatos apresentam ideias buscando o melhor para o município, mesmo que estas ideias em determinado momento sejam opostas, todavia, quando inicia-se uma nova administração temos que estar juntos, buscando o melhor. Ultrapassado o momento da eleição passamos a navegar dentro do mesmo barco, porém, se cada um de nós remarmos para direções opostas, buscando apenas interesses próprios, não sairemos do lugar. O diretório do PV de Adamantina, juntamente com seus vereadores, tem sempre o desejo de unidade para que as coisas aconteçam em nossa cidade. Adamantina tem um grande potencial de crescimento e não podemos ficar estacionados por questões de vaidade ou simplesmente interesse próprio. Para se ter uma ideia prática do nosso trabalho, os vereadores Paulo Cervelheira e João Davoli têm trabalhado em conjunto com os deputados Reinaldo Alguz e Enrico Misasi, ambos do Partido Verde, para a entrada de recursos em nosso município, e em contrapartida, a atual administração, têm recibo estes recursos com absoluta isenção. Portanto, a nossa postura perante o município é única e exclusiva trabalhar para o desenvolvimento, sem interesses próprios, inclusive partidários. 

IMPACTO – Segundo partido mais votado nas eleição de 2016, como o PV se articula visando 2020? Quais os objetivos do partido para o pleito do próximo ano?

Rogério – Não é a esmo que o Partido Verde compõe a segunda maior bancada da Câmara Municipal de Adamantina. Foram anos de empenho e dedicação para alcançar este número. Sempre foi de conhecimento da sociedade que elegemos dois vereadores (e por um volto não elegemos três), com pouquíssimos recursos financeiros. Inicialmente nosso trabalho foi atrair para o grupo pessoas com boa índole e de valores morais para ingressar na política e assim construir novas ideias, e a partir daí trabalhar e muito para conquistar os votos dos eleitores. Nossa metodologia é a mesma, temos um grupo formado, porém, sempre estamos observando pessoas com as características já salientadas para fazer parte deste trabalho. Nosso grupo tem reunido constantemente para auxiliar os dois vereadores do partido, no que tange a estudo dos projetos de lei em trâmite e também na elaboração. Buscamos ouvir o anseio da sociedade e juntos buscar soluções. Também nos reunimos constantemente com os deputados Reinaldo Alguz e Enrico Misasi para exposição das nossas maiores crises e também para ouvi-los. Não estamos traçando metas para as próximas eleições, estamos apenas trabalhando, e acreditamos somente que as conquistas e o êxito são frutos de muito trabalho.

IMPACTO – Novos nomes/lideranças podem surgir para 2020 na disputa para prefeito?

Rogério – Como já exposto, não estamos traçando metas, nomes, cargos, etc. Estamos apenas trabalhando. As lideranças políticas surgem naturalmente. Acredito que agora não é o momento de pensar nestas questões. Temos em nosso grupo lideranças de diversos seguimentos da sociedade, que tem voluntariamente, dentro das suas respectivas áreas de atuação, auxiliado o trabalhado dos nossos vereadores, e é apenas isso que estamos pensando e fazendo no momento.

IMPACTO – Considerações.

Rogério – Quero finalizar agradecendo a todos os apoiadores das nossas ideias e do nosso método de trabalho. Agradeço aos voluntários que tem nos ajudado e muito a enriquecer os nossos conhecimentos e principalmente nos orientando acerca de questões técnicas. E por fim quero agradecer a população que tem dado a cada dia seu voto de confiança em nosso trabalho.