Sob a supervisão da orientadora Nielen Cupelli, turma de Enfermagem conhece projeto de extensão em equoterapia (Foto: Arquivo Pessoal)

Com o objetivo de compreender o serviço de equoterapia, os alunos do 7º termo do curso de Enfermagem do Centro Universitário de Adamantina (UniFAI), sob a supervisão da orientadora Nielen Helena Fochi Damasceno Cupelli, realizaram uma visita à chácara da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae).

Trata-se de um projeto desenvolvido pela UniFAI, por meio da Pró-Reitoria de Extensão, APAE e Polo de Atividades Integradas (PAI/Nosso Lar).

“A Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo numa abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência e/ou com necessidades especiais”, explica o coordenador de Projetos de Extensão de Biológicas e Saúde, Prof. Me. Matheus Campos Garcia Parra.

De acordo com o docente, o projeto tem o objetivo de ofertar mais uma área de atuação e “uma nova realidade com público especial”, podendo, além do aprendizado, promover mais independência para o beneficiado.

“Os alunos puderam observar e entender um pouco mais do serviço de equoterapia oferecido aos praticantes e, por meio das orientações, compreender o quão importante é a integração multidisciplinar visando sempre o bem-estar do paciente”, ressalta.

Além da equoterapia, os estudantes também conheceram a escola da APAE, local onde se desenvolve todo o trabalho pedagógico, o projeto terapêutico e o ambulatório de reabilitação global, sendo mais uma oportunidade de atuação da enfermagem.