Sargento do Corpo de Bombeiros, Gabriel Valente Silva e o Cabo Ebeling mostrando a higienização dos uniformes usados no combate a incêndios para o prefeito Márcio Cardim (Foto: Divulgação)

Por meio do repasse destinado pela Prefeitura de Adamantina ao Fundo Especial do Bombeiro (FEBOM), o pelotão sediado em Adamantina tem promovido a higienização dos uniformes usados no combate a incêndios.

Na região do 14º Grupamento dos Bombeiros que contempla 54 municípios, apenas o Corpo de Bombeiros de Adamantina promove a higienização do equipamento de proteção individual (EPI).

Conforme explica o sargento do Corpo de Bombeiros, Gabriel Valente Silva, antigamente os casacos e calças sujas de combate a incêndios eram vistos com distintivos de honra, porém agora o que se sabe é que a falta de higienização pode resultar em doenças cancerígenas, transmissíveis, na absorção de calor, condução de eletricidade, chegando a ser inflamável.

“Em suma, o equipamento de proteção individual (EPI) limpo pode ajudar o profissional a viver mais tempo e a evitar o desenvolvimento de doenças, pois uma pesquisa desenvolvida pelo National Institute for Occupational Safety and Health (NIOSH) identificou que os bombeiros norte-americanos têm mais chances de desenvolver diversos tipos de câncer”, afirma.

O estudo analisou, durante seis décadas, cerca de 30 mil oficiais das cidades de Chicago, Filadélfia e São Francisco e 60% das mortes em serviço dos bombeiros entre 2002 e 2016 estão relacionadas com o câncer, de acordo com a Associação Internacional dos Bombeiros (IAFF). Dos 1053 bombeiros que morreram durante esse período, 632 morreram de câncer

O EPI que é limpo passa pelos procedimentos de pré-lavagem, lavagem, neutralização, amaciante e secagem.

“Realizamos uma reunião com Secretário de Administração, Evandro Souza e na oportunidade, foi apresentada a necessidade da contratação de tal serviço. Promovemos a procura na cidade de Adamantina por lavanderias que executassem os procedimentos e contratamos o serviço por meio do repasse que a Prefeitura destina ao Corpo de Bombeiros”, explica o Tenente Avanço.

Todo bombeiro terá seu EPI lavado quando a necessidade for verificada. Para isso, o pelotão promoverá o controle por meio de uma planilha e mesmo um ano após o EPI ter sido lavado e não ter sido usado em ocorrências de incêndios, o mesmo passará novamente pelo procedimento de lavagem.